quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Hoje é quarta feira, dia de regressar ao passado.


Pela voz inconfundível de Dalida e Alain Delon...


 Iolanda Christina Gigliotti, mais conhecida por Dalida, nasceu no Cairo em 1933, filha de pais italianos.
Em 1954 muda-se para Paris e adopta o nome artístico de Dalida.
Viveu a vida intensamente, entre concursos de beleza, canções e homens.
Até que a 3 de Maio de 1987 decide por termo à vida, ingerindo uma dose cavalar de medicamentos, deixa uma carta ao seu irmão e outra ao seu companheiro da altura François Naudy, ambas diziam a mesma coisa...

“Pardonnez-moi, la vie m'est insupportable”

E assim desaparecia uma das cantoras mais alegres e optimistas da história da música francesa.

3 comentários:

  1. “Pardonnez-moi, la vie m'est insupportable”

    "E assim desaparecia uma das cantoras mais alegres e optimistas da história da música francesa."

    nem tudo o que parece é...

    ResponderEliminar
  2. Não conheço Florzinha, já sabes que eu e a musica Francesa não somos grandes companheiras.
    Mas, ouvi ( um pouco confesso)....
    Beijinhosssssss

    ResponderEliminar
  3. Sempre ouvi dizer que quem põe termo à vida é aquele que mais ama viver...
    Foi coragem ? ou foram instantes em que faltou a força interior a dizer enfrenta ! ou alguém a estender-lhe a mão... Nem tudo o que parece é ..coragem ou cobardia...otimismo ou pessimismo...tudo são momentos que fazem parte da vida, o que os transforma é a forma de reagir perante as situações....

    Beijinho e que os pensamentos voem para dias e coisas positivas

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.