quinta-feira, 11 de julho de 2013

Vazio...




Chego à triste conclusão que sinto falta de alguém...
O copo vai a meio, as gotas que escorrem pelas suas paredes de cada vez que o levo aos lábios deixa um sabor a nostalgia na minha boca.
Só há um copo em cima da mesa... não dois...
O desejo de partilhar este momento chegou assim que bebi o primeiro gole; há prazeres, como este, que devem ser partilhados de quando em vez... sim, porque há dias em que não há melhor companhia que a nossa... contudo, hoje não é um desses dias.
Apetecia-me um ombro, um enrolar de outros dedos nos meus, um olhar, um beijo inocente...
E, para animar este sentimento, oiço ao longe o Paulo Gonzo a cantar os seus Jardins Proibidos - um aperto prende o meu coração...
Quantos jardins já não percorri... mas ainda não descobri o ponto de chegada neste labirinto por onde tem andado a minha alma... e ainda não me perdi naquele recanto aninhada a quem irei deixar que se perca em mim... ou perdi? ou deixei?
Sim, já me perdi e já deixei que se quisessem perder, o que nunca quis foi prender quem nunca se quis encontrar em mim... deixei ir...
Acredito que o que nos está destinado acabará por voltar, ou chegará sem aviso com aquela força que me fará perder novamente...
É certo que cada vez que o mapa é desdobrado e iniciamos a viagem das emoções, não sabemos de antemão onde vamos chegar... certo é que neste monopólio dos sentimentos, ninguém chega à bancarrota porque há muitas formas de amor... o amor romântico, o amor paixão, o amor ternura, o amor amizade...
Porém, neste momento era com o amor romântico que me apetecia dividir este copo de vinho...



16 comentários:

  1. Que belo texto.
    Posso assiná-lo??!!??

    A imagem é da net ou foste tu que tiraste?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes assinar ND :)
      A imagem é da net, infelizmente nunca estive na Grécia.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. O amor romântico chegará e será um que valorizar a tua partilha e o teu intimo. Até lá... mixêzinha, tou eu aqui cheia de amor amizade para te dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soube tão bem a tua declaração :)
      Amor amizade sempre, beijinhos

      Eliminar
  3. Como te percebo... bem demais até...
    Olha enche mas é o copo e bebe isso de uma vez. É remédio santo para esquecer essas coisas que nos assolam de vez em quando ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Flow... bebo 2 ou 3 e esqueço-me logo destas lamechices :)

      beijinhos

      Eliminar
  4. Se bebesses água não te batia tão forte!! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinhas de cá vir destilar veneno Ponchita...
      Um dia destes vou aí à Rock e depois conversamos :)

      Eliminar
  5. Olá querida Lírio

    Saliento a frase mais bonita do texto: "Acredito que o que nos está destinado acabará por voltar, ou chegará sem aviso com aquela força que me fará perder novamente..."

    Tenho o maior orgulho na pessoa que és e nos valores amizade, verdade e sinceridade que tu tens na tua essência.

    Não comento muito mais e sabes porquê.

    beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sérgio, agora fiquei sem palavras...
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Há dias, momentos que sinto o mesmo. Sozinha no mundo, sem poder partilhar sorrisos, brincadeiras, sentimentos, amor, carinho... Faz falta todos! Talvez por essa descrença que temos andamos zangados com a vida (para não falar em política!).
    Ninguém vive sem amor. Quem diz que se vive sem amor é porque nunca amou verdadeiramente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amor é essencial à vida, venha ele como vier...
      Beijinhos G.

      Eliminar
  7. Parabéns!
    Um texto de cortar a respiração....
    Daqueles que fazem todo o sentido em alguma altura das nossas vidas!
    Para mim ....é uma dessas alturas!

    ResponderEliminar
  8. Nem imaginas quantas noites passo de copinho na mão, a ouvir a minha SADE, e olhar pró lado na esperança que alguém ali esteja! Beijinho querida!

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.