quinta-feira, 8 de agosto de 2013


Perguntaram-me recentemente, porque razão os meus textos eram sempre tristes, a resposta é simples...
Quando estou alegre, não sinto necessidade de escrever!
Divido a minha alegria com os amigos, ofereço sorrisos pela multidão, distribuo felicidade e boa disposição...
Quando estou triste, entrego-me a uma folha em branco, desnudo meus sentimentos, dou-lhes forma em tinta preta...
Engulo lágrimas e desabafos, que alimentam a minha tristeza...
Isolo-me do mundo!
E, assim, a folha outrora branca, vai tomando a forma e a cor, da minha dor!
Em silêncio grito o que me vai na alma...
Choro até ficar seca, como um campo estéril.
E confesso:
A decepção provocada por um amigo...
A revolta por ser ignorada...
A tristeza de estar só...
A dor da incompreensão...
A frustação de dar, e nunca receber...
E, é na folha que já foi branca, que confio os meus mais intimos segredos, e tenho dela, a promessa de sempre me apoiar...
Com a vantagem de estar sempre aqui...
Pronta para me ouvir! 

3 comentários:

  1. Se te faz bem derramar tinta para o papel em branco, apenas deves continuar...aliás, tens muito jeito :)

    Joquinhas

    ResponderEliminar
  2. temos sempre mais tendencia p escrever quando estamos tristes sim.. se isso é o teu escape acho que deves continuar sim

    ResponderEliminar
  3. Quando ando em modo lunar também me sinto mais inspirada, é a alma e o fado de sermos portugueses. ;)

    Beijos

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.