quinta-feira, 26 de setembro de 2013



Hoje, num artigo que li em que falavam sobre as mudanças que não devemos fazer, quer seja em prol dos outros ou mesmo de um relacionamento, vi uma frase que não me sai da cabeça.
 “ Existem pessoas que nos tiram a alma… São aquelas que exigem que sejamos outra pessoa, as que nos fazem infelizes, que nos obrigam a fingir, mentir, esconder, aquelas pessoas que nos fazem sentir culpados por sermos quem somos.”
Tentar fazer isso com alguém devia ser considerado crime, porque mais que matar um corpo é matar  a alma, a essência… que é o que temos de mais valioso.
Mata a nossa individualidade, os nossos potenciais, a nossa capacidade de crescer, mata o que de mais sagrado temos, a assinatura dos nossos pais.
Quando alguém nos pede que sejamos diferentes do que somos afim de nos amarem mais, é porque não somos amados, de todo!
O que quer que seja que essa pessoa sente por nós não é amor, se fosse existiria encantamento pela forma como somos e não rejeição.
Quando se ama de verdade, ama-se a unicidade da outra pessoa, os pequenos detalhes que a torna especial. Confesso que não entendo um amor que rejeita a autenticidade de alguém, menos ainda quando a tenta mudar tornando-a num modelo estereotipado.
Não existe nada mais degradante que ver uma pessoa anular-se para se moldar a pseudos-amores.  É tão triste ver o brilho dos olhos de alguém a apagar-se para satisfazer a necessidade de pessoas que não sabem amar. Pior ainda é achar-se que se é amado.
Apagar-se é a melhor forma de não ser verdadeiramente amado, mas iludido.
O amor verdadeiro encanta-se com a essência e não com máscaras…


12 comentários:

  1. muitos dizem que amam mas tentam mudar quem amam... isso nunca entendi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não é amor, é uma outra coisa qualquer...

      Eliminar
  2. Concordo plenamente, amar é aceitar, e encantar-se até com o que nos "pica" um bocadinho, é sorrir na "ira", é tentar entender...
    Adoro as tuas cores de Outono.

    Beijinhos, muitos

    Beijo grande

    ResponderEliminar
  3. Para mim não existo amor condicionado...ninguém muda ou deve mudar ninguém..o amor se é amor é incondicional!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devia ser assim Maria, mas na maior parte das vezes não é.
      Beijos

      Eliminar
  4. Olha....já cuspi...e já levei com ele em cima ( o cuspo claro) ;)
    Amar....é daquelas coisas....
    Eu sou gaja de entrega, se gosto gosto a sério, e embora tenha uma personalidade forte e bem marcada.....já passei por isso da anulação.....e uma experiencia que gostaria de não voltar a passar....
    è daquelas coisas que nunca se sabe....
    Beijoooooooo
    (desta vez li)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que toda a gente já passou por isso, a diferença consiste em se anular ou não.
      Vi que leste :)

      Beijos

      Eliminar
  5. Mudar o outro é mudar-se a si próprio ...porque cada um deve aceitar o outro como um Todo, tal como deve aceitar-se a si próprio. Anular-se ou anular alguém é tudo menos gostar ou amar.

    Boa Semana Lírio . Tenho andado ausente por questões pessoais ,mas logo que possa serei mais presente, porque gosto muito de alguns "cantinhos" onde venho com amizade e este teu é um deles.:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que não seja nada de grave, volta quando puderes...
      Um beijinho especial para a minha seguidora mais fiel :)

      Eliminar
    2. Espero que isto seja uma fase mais intranquila e com menos tempo para mim , mas que vai passar ... Espero que rápido. Obrigada . Não sei se se pode considerar fiel, mas sei que sou sincera e gosto de vir aqui.:) Beijinho

      Eliminar
  6. Em primeiro lugar, estamos nós! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.