sexta-feira, 13 de setembro de 2013




Já repararam que:
O rouge agora é blush
O pó de arroz agora é pó compacto
O brilho agora é gloss
O rímel é máscara
A lycra agora é Strecht
A peruca é megahair, extensões…
Menstruação agora é TPM
Nervos agora é stress
A purpurina é gliter
A tanga é fio dental, e o fio dental é antisséptico bucal
Já não se usa o termo à lá carte, porque agora é self service.
A tristeza agora chama-se depressão
O centro comercial é shopping
A arena é ringue
O LP agora é CD
A cassete de vídeo agora é DVD
O CD é MP4
Agora temos 1 filho em vez de 5
O álbum das fotos agora mostra-se online
O namoro é virtual
A sedução agora vem em forma de sms
O breakdance é Streetdance
Em Outubro temos o Halloween
O piano agora chama-se teclado
Policia e ladrão agora é Counter Strike
A fauna e a flora estão a desaparecer
Fernando Pessoa agora é Paulo Coelho
A sida agora é gripe
A bala antes encontrada, agora é perdida
A Cocaína é calmante
O professor agora é facilitador
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz de tudo, inclusive de notar estas diferenças.


 Luís Fernando Veríssimo.     

7 comentários:

  1. Nunca tinha parado para pensar nisso.
    E não é que é mesmo? Mudam-lhe os nomes para dar a sensação que "evoluímos", mas há tanta coisa em que nos limitamos a andar para trás...

    jinhosssssss

    ResponderEliminar
  2. obrigado por me mostrares o quanto eu estou a ficar velha :(

    ResponderEliminar
  3. Olá,
    Como eu talvez a maioria das pessoas não tenham pensado na mudança dos nomes, será a involução? ou será retrocesso? somo uns especialistas em importar o estrangeirismo, talvez seja a razão de da nova ortografia.
    Portugal levou a cultura para o mundo, de repente ficamos a escrever como os brasileiros, alguém compreende isto?

    ag

    ResponderEliminar
  4. Tudo mudou, a começar pelo que eu era e pelo que eu sou.
    Mais do que os nomes, tem mudado a vida... Enfim, it´s the end of the world as we know it!

    Beijinho*:-)

    ResponderEliminar
  5. Muito interessante e verdade.
    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
  6. Sem virgula ou reticencias aa acrescentar.....
    Maravilhoso texto totalmente real...
    deixa-me demasiado pensativa em como perdemos algures um pouco da nossa identidade em funçao da chamada...evoluçao...
    Será mesmo uma evoluçao??
    Eu tenho amizades virtuaiss...(como tu minha amiga)....que me sabem tão bem...que antigamnete nao seria possivel a nao ser atraves de cartas...e perdeu-se tambem isso...a carta manuscrita e já quase ninguem sabe qual a caligrafia de outrem...porque é tudo informatizado!!
    Beijosssssssssssss

    ResponderEliminar
  7. Mudou ou retrocedemos talvez assim..:(.
    Baixar os braços é baixar-mo-nos, portanto no que puder e de acordo com o que sou (ser com defeitos e qualidades como tantos outros), continuo a conservar os nomes antigos e os valores inerentes . Se os alguns conceitos novos, trouxerem algo bom ,como até o virtual adopto-o . Nascemos para sermos felizes. Temos de unidos fazer por isso. O sonho não pode morrer porque com ele acaba a "VIDA" a ficando só o "existir" que Não Quero!

    Boa semana Lírio

    Beijinho

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.