quinta-feira, 23 de janeiro de 2014


Este texto é de um blogger amigo...

"Há mulheres encantadoras, tão encantadoras que não devia ser permitido que homens banais se sentassem ao lado delas nos transportes públicos. Há homens banais, tão banais que não devia ser permitido que se sentassem ao lado de mulheres. O homem banal sentou-se mesmo à minha frente, no comboio, com cara de poucos amigos, e começou a praguejar por causa dum idoso... qualquer que tinha demorado muito a comprar o bilhete na máquina automática. A mulher encantadora continuou a ler umas fotocópias que, suponho eu, teriam a ver com a sua actividade profissional ou académica. (...) Evitei entrar na discussão, porque logo à partida percebi que não valia a pena, e foi isso mesmo que me encantou nela: insistiu. As mulheres encantadoras nunca desistem facilmente dum homem banal. É um dos seus encantos. (...) Os homens banais acham que uma mulher que argumenta não é boa para casar, por isso mesmo. A banalidade não consegue ser dialéctica. Não evolui. Um homem banal hoje é igual a um homem banal medieval. Nasceu, vive a protestar porque os idosos o fazem perder tempo, e depois morre. É isso que é ser banal. Ela encantou-me porque ainda luta contra essa banalidade. Eu não consigo. Sou banal.


11 comentários:

  1. E este texto não tem nada de banal...Obrigada minha Flor:)

    Bom dia:) jinhoooosssss

    ResponderEliminar
  2. Um texto bem produzido sem banalidades...E gosto de pessoas que não desistem daquilo em que acreditam seja o que fôr!...:)

    Beijinhos e um bom dia para ti Lirio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desistir é sinal de incompetência.
      Beijinhos Sorriso

      Eliminar
  3. Ótimo texto ...a banalidade tem os seus encantos..eu cada vez tenho mais a certeza disso!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende da banalidade, mas sim... percebo o que queres dizer. Ser banal num mundo estereotipado é algo corajoso.

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Os homens banais deveriam ter uma limitação de não conseguir sequer olhar para uma mulher encantadora. Uma mulher encantadora não é apenas uma mulher bonita, e sim inteligente, charmosa e carismática. Assim vale para o homem também. A beleza se vai com o tempo, mas as outras qualidades ficam.
    Pessoas banais deveriam ficar sozinhas, pois se juntarem-se com outras banais, a banalidade só aumenta.

    Obrigado por seguir o Histórias, estórias e outras polêmicas e comentar na minha entrevista.
    Seja bem vinda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejo que percebeu o texto do meu amigo.
      Bem vindo Claudio

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.