sábado, 29 de novembro de 2014


Os Amigos fazem parte dos nossos alicerces emocionais.

São ganhos que a passagem do tempo nos concede.

Falo daqueles, a quem podemos telefonar, não importando onde estejam, nem que horas sejam e dizer: "estou mal, preciso de ti”.

Às vezes nem é preciso dizer nada. Ele, virá ter connosco de carro, de avião, correndo alguns quarteirões a pé, ou simplesmente… ficando ao telefone, o tempo necessário para que nos recuperemos, reencontremos, aprumemos, ou seja lá o que for.

Falo daquelas amizades para as quais, somos apenas nós, pessoas com manias e brincadeiras, eventuais tristezas, erros e acertos.

A amizade é um meio-amor, sem algumas das vantagens dele, mas sem o ónus do ciúme – o que é, cá entre nós, uma bela vantagem. Ser amigo, é rirmos juntos, é dar o ombro para chorar, é poder criticar (com carinho), é podermos apresentar o namorado ou a namorada. É podermos aparecer de chinelos, de roupão, é até, poder zangarmo-nos e voltarmos um minuto depois, sem termos que dar explicação.
Amigo, é aquele a quem recorremos quando estamos angustiados, e que chega para nos confortar e nos chama, linda, querida, mesmo que nos estejamos a sentir um trapo.

Ter amigos, é um bem maior e ninguém pode ser feliz, sem eles. 
O  que é bom na amizade, é que não precisamos sacrificar-nos, fazer malabarismos sexuais, inventar desculpas, esconder rugas ou tristezas. Podemos simplesmente, ser nós próprios. Que alívio isso, quando vivemos, num mundo complicado e desanimador, deslumbrante e terrível, fantástico e cansativo. Pois é, o verdadeiro amigo é confiável e estimulante, engraçado e grave, às vezes irritante; pode até se afastar, mas sabemos que volta; ele aguenta-nos e acalma-nos, dá-nos impulso e abrigo, e faz de nós, seres melhores: como um verdadeiro amor.

4 comentários:

  1. Perfeito o texto.... li duas vezes.... emoção redobrada!!!!
    Sem palavras para acrescentar ou elogiar!!!
    "A rosa da profunda amizade não se colhe sem ferir a mão em muitos espinhos da contradição. No abnegar é que está o vencer de muitas resistências invencíveis ao império da vontade."... Camilo Castelo Branco

    ResponderEliminar
  2. E comento pois claro, ia-me lá calar a uma definição de amizade verdadeira , tão completa como essa! :)))

    Sim Lirio, para mim amigo(a) , é tudo isso e não escolhe idade , credo ou outra qualquer condição e mais, não tira lugar ao Amor da nossa vida. Ocupa um lugar diferente mas têm um papel essencial ao equilibrio emocional do Ser humano.

    Amizade é algo que , só acrescenta e acrescenta-nos "faz de nós seres melhores" .
    Hoje em dia , na sociedade do mediático , do descartável , esses amigos não são fáceis de encontrar e manter , até porque dá trabalho e é algo que exige reciprocidade, mas, quando existem , fazem de nós pessoas mais felizes, isso sem dúvida! :))


    Beijinho para ti e Bom fim de semana :))))

    ResponderEliminar
  3. Me conte tudo...
    Encoste teus lábios nos meus ouvidos
    Que te empresto todos os meus sentidos.
    Me conte de tua lua cheia,
    Dos teus quartos minguantes e crescentes.

    Me fale tudo...
    Tuas angústias, tuas histórias,
    Conte-me teu sonho mais íntimo.
    Teus anseios e receios, a tua dor escondida,
    A que trazes naquela camada mais interna de tua vida.

    Me conte tudo...
    Se preciso, fico mudo e atento,
    Escuto, quem a sabe a voz de teu lamento
    Ou de tua dor.

    Me diga o que precisas dizer,
    E faça contigo o que precisas fazer...
    Mas me fale,
    Me inclua em teus cantinhos da alma,
    E me coloque em tuas mãos, em tua palma,
    Me deixe ser parte de teus sonhos,
    Me deixe, essencialmente, dentro de você...
    PDR.... março de 2013

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.