terça-feira, 25 de novembro de 2014

Um tal de Murphy...



A vida não se aprende nos livros...
Eu já aprendi que, por muito longa, interminável e aborrecida que a fila de trânsito em que estou enfiada seja, não vale a pena passar para a fila do lado, aquela que anda sempre mais rápido. Porque, no momento em que mudamos de fila, a pensar "epá espera lá que aquela está a andar melhor!", a fila para que passamos torna-se de imediato a fila mais longa, interminável e aborrecida de todas, e aquela de que saímos começa a andar mais rápido. 
Diz que a isto se chama leis de Murphy, e eu não sei quem foi esse senhor, mas parece que percebia umas coisas.

6 comentários:

  1. Eu sou uma fã incondicional das leis de Murphy, tenho vários livros e acho que ele tem muita, muita razão em muitas das suas máximas.

    ResponderEliminar
  2. Mas é mesmo isso! Quando tudo corre mal, pode correr muito pior :P

    ResponderEliminar
  3. ... muda-se de fila ,quando se entende e não se pensa mais nisso, senão nunca se está contente não é? senão o nervosismo aumenta e pensa-se sempre que o mal ,está em nós ( acontece até na fila de pagamento do supermercado ,quando se tem presa e em tantas outras situações ...) .

    A vida é isso mesmo,um abraçar o que se tem e melhorar como se pode não olhando para o lado ..:)

    Engraçado ,ainda hoje tinha esta conversa com uma amiga que encontrei casualmente, estamos em sintonia.:)))

    Um Bom dia para ti Lirio :))))

    ResponderEliminar
  4. Por me acontecer isso, já deixei de mudar de filas!!!!

    ResponderEliminar
  5. Verdade! Quantas vezes isso já me aconteceu!

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.