domingo, 28 de janeiro de 2018

Na voz dos outros...


Ela é romântica... mas nunca disse que era santa, ela é daquelas que se amam sempre em primeira instância.
Poucos sabem a diabrura daquele sorriso genuíno, impregnado de adrenalina mas tão cheio de sentido.
Aquele caos, numa mente de luas inconstantes e complexas. Ela era tão dela, fria e distante numa música de ninguém, num quarto misterioso de 5 estrelas.
Se um dia, conheceres o avesso do mundo dela, tem cuidado, vai devagar... Ela decifra-te o ego debaixo da pele, a fúria disfarçada de calmaria.
Ela não gosta de ninguém só pela vontade de querer, para ela, tens que estar e ser na ousadia da certeza.
Ela é intensa demais para horas monótonas, o tempo dela vive temperado de amor... que muitos desejam, mas poucos sabem lá chegar... aquela loucura com cor.
Mas continua a sonhar.
Que um dia destes ela tira-te o sono
Ou quem sabe... a dor.

3 comentários:

Vá... comenta, não te inibas.