segunda-feira, 12 de março de 2018

Regressar ao passado...

 
 
Às vezes, é bom regressar, ainda que por momentos, ao passado. Ouvir as músicas que nos acompanharam os sorrisos ou até mesmo as dores. Ler os livros que nos fizeram percorrer determinados caminhos, tirar determinadas conclusões sobre nós, sobre a vida. Olhar fotografias, ler diários. Explorar um tempo que já passou e nem sempre ficou bem arrumado, um tempo que já passou, mas talvez tenha deixado muitas pontas soltas.
Às vezes, é bom regressar lá. Remexer. Com outra maturidade. Com outra experiência. Com outro olhar. Sobretudo, com outro olhar. Perceber que o tempo passou e que há coisas que não voltarão a ser como antes. Perceber que o tempo passou e as nossas dores foram doendo menos. Perceber que o tempo passou e que aquilo que somos hoje é também consequência desse passado, dos tropeções, das quedas, dos erros - os que cometemos e os que cometeram connosco. 
Às vezes, é bom regressar para arrumar o que, no momento, não conseguimos arrumar, por falta de força, por falta de garra, por falta de coragem. Às vezes, é bom regressar ao passado para colocar as coisas no sítio, colocá-las de forma a quem não nos magoem tanto, de forma a que não nos condicionem tanto. Ficarão lá sempre. Mas se as arrumarmos, ficarão como uma boa recordação, como uma boa memória. Ficarão com a certeza de que aquilo que não nos mata, torna-nos, invariavelmente, mais fortes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá... comenta, não te inibas.