sexta-feira, 24 de março de 2017

As pessoas separam-se...


E como é normal, cada um vai para o seu lado.
Mas esquecem-se de um pequeno detalhe

O MUNDO É REDONDO...

quinta-feira, 23 de março de 2017

E se alguém vos dissesse:



"Eu conheço-te. Sei que seria fácil para ti substituíres-me."

O que diriam...?!
Eu diria que:
Gostar de alguém não é ficar apenas porque não se tem mais opções.
Gostar de alguém é saber que o resto do mundo está lá. Que existem caminhos mais fáceis. Que a nossa vida poderia ser mais simples. Que o escolhido tem tantos defeitos como toda a gente. Que poderíamos partir, se quiséssemos.
Gostar de alguém é nada disso nos importar.
Gostar de alguém é sermos livres de escolher aquele beijo e aquele toque. Apenas porque aquele abraço é o nosso local preferido na face da Terra.
Gostar de alguém é querer a liberdade de ficar.
No matter what.

quarta-feira, 22 de março de 2017

segunda-feira, 20 de março de 2017

Tenho um assunto mal resolvido com o Ricky Martin

Nunca mais esqueço o dia 29 de Março de 2010. Estava num jantar de aniversário quando a bomba foi lançada, assim… na minha direcção, sem dó nem piedade…
-Isa, sabias que o Ricky Martin assumiu ser gay?
Esta alarvidade foi cuspida por um gajo despeitado, só pode. 
(isto foi o que pensei  nos segundos que antecederam a aprovação global da mesa)
Olhei para a minha melhor amiga, ela sim, falaria a verdade, já que dividíamos a paixão platónica pelo Porto Riquenho mais sexy do universo. 
O movimento de cabeça em sinal de afirmação, deitou por terra toda a minha devoção ao gingado pélvico mais sensual do século XX e XXI.
Acho que se tivessem dito que o meu namorado era gay não me teria custado tanto, afinal justificaria tanta coisa… enfim.. adiante que atrás vem gente.
O jantar não desceu, a noite acabou naquele minuto maléfico.
Os cd’s do moço ficaram esquecidos no fundo da gaveta da secretária, o rádio era desligado quando os primeiros passos da Maria ecoavam… fiquei destroçada, magoada, afinal… ser trocada por uma mulher é triste, mas ser trocada por um homem é uma derrota. E no alto dos meus vinte e poucos anos eu achava ser esta a melhor maneira de castiga-lo por ousar trocar-me por um par de bíceps e uma pilinha, "argumentos" contra os quais eu nunca poderia competir.
Os anos passaram, ele não mudou, eu também não!
Nunca mais o ouvi, nem nunca mais quis saber dele. Cortamos relações para a vida, pelo menos eu pensava que sim. Até ontem à noite, quando me ofereceram um bilhete para o ir ver à Meo Arena.
Agora estou aqui dividida entre a minha teimosia e a vontade de voltar a vê-lo.
17 anos depois, voltei a colocar o nome Ricky Martin no motor de busca. 
E deu nisto…

sexta-feira, 17 de março de 2017