quarta-feira, 29 de abril de 2015

Memórias...



Faz um ano que nos deixaste mas continuas sempre presente no nosso coração.
Falamos em ti quando vamos a lugares de que gostávamos de visitar juntos.
Pensamos em ti quando temos sucessos, ou quando brindamos a vitórias alcançadas.
Falámos em ti quando tivemos uma última multa...
E rimos... rimos muito, porque nos lembramos daquela vez...
Aquela... em que desafiaste o policia quando resolveste fazer um "quatro" cambaleando...
 Eras e serás sempre uma pessoa muito especial para todos nós.
Fazes-nos falta.
É verdade!
Sentimo-nos tristes por não partilharmos contigo muitos assuntos, mas temos o gosto de ter feito muitas coisas importantes contigo.
Mesmo sentindo a tua falta continuamos a divertir-nos, porque era assim que querias que fosse, porque a vida não acaba para todos, só para alguns, como sempre fazias questão de frisar...
Sabes...continuamos a discutir, e às vezes zangamo-nos mas fazemos logo as pazes como tu sempre fazias.
A tua presença continua tão próxima …
A tua gargalhada sempre tão genuína continua a ecoar nos nossos ouvidos.
Estás aqui... num cantinho especial dos nossos corações.
Porque...
Existem lugares que nunca voltarão a ser preenchidos.
Ficam ocupados por quem lá esteve.
Pertencem a quem deixou recordações.
As memórias preenchem a sua falta.
As recordações ocupam o vazio deixado.

(O teu continua vazio...)


14 comentários:

  1. Entendo e compreendo a tua dor...
    Beijinho solidário

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada meu querido, beijinhos para ti também

      Eliminar
  2. Por muito que digam o contrário, há pessoas na nossa vida que são insubstituíveis! Também recordo um amigo assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu caso, foi o meu pai, o que complica ainda mais as coisas...sobretudo quando se é filho único,

      Eliminar
    2. Eu sei Ricardo... lembro-me que foi mais ou menos na mesma altura :(

      Eliminar
    3. Ricardo, lamento imenso a sua perda...
      Ó Savage Maria, quem é este borracho que ainda não me foi apresentado e já responde aos meus comentários?! :P

      Eliminar
    4. Mau... deixa lá o rapaz sossegado que ele é tímido :)

      Eliminar
  3. Ah pronto! Não aprecio tímidos, gosto mais de Gatos Selvagens Safados! Mas são arredios comó catano!!!! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gatos selvagens aqui não... para selvagem já basto eu :P

      Eliminar
  4. Ah eu não tenho jeito nenhum para lidar com momentos destes...
    Beijinho quentinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu... mas todos temos de lidar com isso um dia...
      Beijinhos :)

      Eliminar
  5. Ela quer uma poesia , como poderia ???
    Se a poesia já é ser ela mesma , uma flor , um amor ,
    Quer queira quer não , ela mora nesse coração ,
    Poesia pra apontar onde mora a intenção !!! Ah deixa pra lá posso não ,
    Ela varia de intensidade entre querida paixão e amor de precisão ,
    Posso não ficar sem sua atenção , muito menos sua aparição ,
    Ela quer poesia , que heresia , se ela própria quem alegra meu dia à dia ,
    Ela é mera questão de se enxergar pelos sentidos , hora pelo bom odor de alma,
    Ela a perfeita ligação entre os sons da única canção que conhece todo coração ,
    Poesia pra que , se além de à conhecer pelos sentidos de seus atos ,
    ela nos alegra com o simples fato de nos ser presente em essência ,
    Bom mesmo é se deixar inundar por um mar de afeição que embala sua configuração , poética as vezes , gentil noutras , amorosa sempre ,
    Poesia ela quer , ah mulher , vai te catar , e se olhar no espelho .
    É lá que mora toda poesia dessa vida !!!
    Sálvio Tonetto
    07/03/2018
    12:00Hs .

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.