terça-feira, 28 de junho de 2016

Parabéns...


Lembro-me de quando era criança e gostava de memorizar alguns versos.
Nada de especial...eram versos que todos diziam, mas eu achava na altura que era uma coisa muito importante de se saber.
Recordo com saudade alguns momentos, outros já nem constam do meu livro de memórias...
Lembro-me particularmente de um episódio que hoje quero partilhar.
Eu devia ter uns 4/5 anos, não mais.
Um menino da minha rua fazia anos. Tínhamos uma paixão louca um pelo outro. Andávamos sempre de mão dada, e dizíamos a todas as pessoas que éramos um "casau de mamuados".
Lembro-me que eu estava muito contente pelo aniversário dele, mas muito preocupada porque ainda não tinha pedido à minha mãe para lhe comprar a prenda.
Com a brincadeira, acabei mesmo por não pedir, e isso deixou-me incomodada, principalmente quando ele chegou perto de mim e disse: 
-E o meu presente?.
 -Espera um pouco volto já já.  
Corri para casa e apanhei um malmequer pelo caminho. Entrei, peguei numa caneta azul e tentei a todo o custo pintar as pétalas da flor. Claro que não saiu grande coisa, mas para mim, na altura, aquilo estava uma verdadeira maravilha.
Quando cheguei perto dele, além das mãos, tinha a cara e braços todos azuis.
Nunca esqueci este episódio.
Porque o escrevo hoje? 
Porque hoje uma pessoa amiga faz anos, e nem a prenda lhe comprei....mas ofereço-lhe uma flor azul, para que nunca se esqueça de mim! 
E uma flor é sempre uma flor....
Parabéns onde quer que estejas.

1 comentário:

Vá... comenta, não te inibas.