segunda-feira, 9 de setembro de 2013



O problema de nos chatearmos com alguém com quem convivemos algum tempo para mim nem é o facto de deixar de falar com a pessoa.
Claro que há sempre aquela saudade e às vezes dou por mim com vontade de lhe contar qualquer coisa, que não dá para contar aos outros amigos porque tinha era a ver connosco ("Sabias que a protagonista da novela tem novo namorado?"), mas depois penso “oh pá, não posso, estamos chateados”.
Mas como eu estava a dizer, isso não é grave.
Até porque se nos separamos de pessoas que não foram muito correctas connosco ou que não nos trataram assim tão bem, o afastamento até é algo bom.
O que me chateia mesmo é que tendo a pessoa sido tão estúpida faz com que me arrependa de tudo o que passei com ela, de tudo o que fiz, de todo o afecto e amizade que dei.
É que se tivesse acabado com uma conversa fixe ainda podia deixar boas lembranças, uma pessoa até se podia rir ao lembrar de certas coisas.
Mas acabou de maneira tão parva, que me chateou tanto que nem consigo ver coisas boas nisto tudo.
Foi um desperdício de tempo, de energia, de amizade.
E é isso que me incomoda mesmo.
Grrrrrr detesto arrepender-me! 


11 comentários:

  1. Nada a arrepender...essa pessoa representou na tua vida precisamente o papel que tinha a representar e agora feita a aprendizagem sai dela como entrou...acredito que nada é por acaso!
    Bjs
    maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas fiquei com a sensação que andei a perder tempo.

      beijinhos

      Eliminar
  2. Nunca, mas nunca te arrependas de teres dado o melhor de ti.
    Eu sei que não é fácil, às vezes também dou umas cabeçadas, mas a frio sei que não há nada a se arrepender. Quem errou é que tem de reflectir nas falhas.

    És melhor que isso.

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é que me arrependa Ponchita, é a sensação de tempo perdido.
      Obrigada
      Beijinhos

      Eliminar
    2. O tempo é de borla e ainda nos traz rugas e cabelos brancos logo, até é bom perder o tempo. LOL

      Eliminar
  3. Já o resto de nós, adoramos quando nos arrependemos!!!!!!!!!!

    O arrependimento é algo a evitar. As relações pessoais são assim mesmo. Se me arrependo das relações com pessoas que "cortei de vez". Tento não o fazer, para evitar a faca do pão perto dos pulsos, mas isto sou eu que pouco tenho neste momento na vida, agora tu, tens uma vida e se preferes ficar a ganhar cabelos brancos à conta dos arrependimentos a escolha é tua.

    Beijo senhora crescida*

    ResponderEliminar
  4. Não me arrependo do que dou com sinceridade e se não me tratam da mesma forma tenho pena ,considero isso como aprendizagem ,acredito que nada acontece por acaso e se nos cruzamos com pessoas , com aqueles que até julgávamos amigos e o não foram, que fazer.. há que aceitar e prosseguir.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aceita-se Maria, mas não se entende!
      Se damos tudo de nós merecíamos mais consideração...
      Mas isso é a minha opinião, vale o que vale.

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Compreendo-te tãããããão bem. Em mim ficou a mágoa de me dar, a quem não me merece. Passei por uma fase de raiva, mas já passou, ficou só a tristeza, a dor.

    Jinhossssss

    ResponderEliminar
  6. Olá Lírio,

    Engraçado e sem graça este texto mas verdadeiro e real, saliento só o que me tocou: "... faz com que me arrependa de tudo o que passei com ela, de tudo o que fiz, de todo o afecto e amizade que dei."

    O problema não será o arrependimento mas a máscara que a outra pessoa usou, acho que cada vez mais espero alguma coisa ou nada das pessoas e talvez seja esse o caminho.

    Parabéns pelo belíssimo texto.

    beijinhos e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.