quarta-feira, 2 de julho de 2014


Quando me entrego, atiro-me.
Quando recuo, não volto mais.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá... comenta, não te inibas.