quinta-feira, 21 de julho de 2016

Saudades...





Entre o abraço à chegada e à partida o tempo passou a voar...
Foi como sempre foi quando estamos juntas, boa disposição acima de tudo, o que une não deixa que seja de forma diferente.
Percebi que tudo mudou à nossa volta... a nossa vida mudou... já não há as conversas à porta da tua casa até ás tantas da manhã, já não há tardes inteiras a ver televisão sem nada para fazer, já não há idas ao Aliança só para comer tremoços...
Tudo isto pertence ao deixámos para trás... ao que fez parte de nós num tempo em que éramos igualmente felizes, desocupadas, mas felizes...
Tal como somos hoje, com outra realidade, mas certas que nos temos uma à outra, para o que der e vier.
Certas também que mais mudanças ocorrerão mas que as veremos juntas.
 Mas...
Tenho saudades das conversas, tenho saudades de te abrir a alma, de dizer o que às vezes até tenho medo de pensar, de partilhar contigo o que a distância física às vezes não permite...
Tenho saudades do ombro, das tuas palavras, da tua forma paciente de me explicar as coisas que eu não vejo, de te dar a mão, dos teus abraços...
Tenho saudades de aparecer em tua casa só porque sim, só porque de tantos sítios para ir, em nenhum outro me sinto como em casa...
Já sabes que eu sou uma melosa não é?
Beijinho no coração :)

1 comentário:

  1. "Tenho saudades de aparecer em tua casa só porque sim, só porque de tantos sítios para ir, em nenhum outro me sinto como em casa..."
    Gostei imenso. :)
    Beijinhos.

    with love,
    Utopia.

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.