sexta-feira, 29 de novembro de 2013


Agora é só meninos de estufa...
e depois queixam-se:
Eu só tive telemóvel no 10º ano e não era mais ou menos feliz, inteligente ou social, por isso. Havia solução para tudo:
A minha mãe queria falar comigo? Esperava pelo fim da manhã ou da tarde, dava-me os recados ao almoço, deixava-me recados na mesa da cozinha ou na porta do quarto (ainda hoje, às vezes, faz isso!)
Eu queria falar com ela e não queria esperar? Ia ao telefone (de por moedinhas) que havia na escola!

Agora isso seria uma blasfémia...

4 comentários:

  1. Tenho lá uma em casa que já abordou o assunto, porque o colega tem.

    "Eu não sou pai dele, sou teu e tu tens idade é para ver o Panda e o Disney - acabou a conversa"

    ResponderEliminar
  2. Engraçado...esse tem sido um tema muito abordado lá em casa.
    Hoje em dia cria-se a sensação de precisarmos deste ou daquele "aparelho"...quando na realidade...passa-se bem sem ele.

    E os "amigos"...não ajudam nada nesta coisa do bom senso....porque se eles têm, porque é que eu não hei-de ter...

    ResponderEliminar
  3. "Eu só tive telemóvel no 10º ano" - que luxo!!! Sim senhora, Burguesa! ...nunca m'enganaste.

    Eu só tive depois de terminar o 12º e porque fui para o outro lado do País a mais de 400km de distância!!

    ResponderEliminar
  4. ADORO o teu novo LOOK :)
    tas linda! :)
    Telemóvel nas crianças é algo que me incomoda, os tempos são outros mas acho desnecessário e exagerado.
    Mas isto sou eu...cada um com a sua sentença
    Beijios minha Flor Natal :P

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.