quinta-feira, 11 de junho de 2015

Na voz dos outros


Um dia, de tanto mergulhares em pessoas rasas perdes o gosto de voltares a conhecer seja quem for, e aprendes que acima de tudo é melhor seres feliz sozinha, do que passar as noites a chorar, por alguém que não te soube amar. 
Mesmo que a saudade bata à porta, a dor só chega até onde nós lhe permitimos entrar. 
E eu continuo a ser uma pinga amor, uma romântica incorrigível, a proteger-me constantemente do lado menos bonito de um sorriso, mas com um coração a transbordar. 
Onde só entra quem tem vida e sonhos para partilhar.



Carla Tavares

1 comentário:

Vá... comenta, não te inibas.