quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Hoje queria ser mutável...


                                          
Queria poder misturar-me com o que me rodeia.
Tornar-me invisível aos olhos dos outros.
Ficar no meu canto, quieta, fazer com que o mundo se aquietasse comigo.
Hoje queria ser uma qualquer "Camélia" de papel colorido.
Uma simples flor branca sem aroma, não a Dama miserável do romance de Dumas.
Queria fechar os olhos e esquecer o mundo.
Hoje queria ser Camélia... e misturar-me com as flores de papel...

8 comentários:

  1. E há dias tão mas tão assim!!!!
    Beijinhos amiga e obrigada pelo apoio lá no meu cantinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São aqueles dias que preferíamos não nos levantarmos da cama...
      Não agradeças, é de coração doce Maria.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Não és Camélia mas és um Lírio lindo! :) Hoje quando chegares a casa mima-te, cuida de ti e lembra-te: nutre a tua Mulher através do contacto com tudo o que amas e te faz feliz. Conhece-te bem e às tuas necessidades, o podes aceitar o que não podes aceitar. Rspeita os teus limites. Beijo muito grande***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas lindas palavras "Coacher" sabes sempre o que dizer...
      Mas às vezes falta vontade para nos mimar-nos... mas fica a dica.
      Beijinhos muito grandes

      Eliminar
  3. Uma flor verdadeira jamais se confunde com uma flor de papel.
    E perante a sua magnificência, que flor poderia passar despercebida?
    Mesmo de papel, uma flor não foge ao olhar atento de quem a verdadeiramente observa porque cegos serão aqueles que apenas olham e nada vêem. Não, as flores não passam despercebidas. Mesmo de papel.

    Contudo, como as compreendo. Sempre escrutinadas pelo brilho e colorido das suas pétalas, pela fragrância do seu perfume, pelo pólen que oferece… Assim, antes de papel.
    Mas…
    Uma flor verdadeira jamais se confunde com uma flor de papel.

    Com um ramo de :-) (sorrisos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece que eu sou uma flor selvagem, habituada às intempéries... acho que perdi a fragrância no último inverno...
      Um beijinho em troca do ramo de...

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.