segunda-feira, 6 de outubro de 2014



Desde menina sempre tive medo de perder as pessoas que amo.
Seja por opção de cada um, ou pela morte de alguém querido.
O nome “partida” já diz tudo… é algo que se parte, que se desfragmenta, que se separa.
Não é fácil aceitar o ir embora de outrem, mesmo que seja inevitável.
E acredito que só quem sentiu a alegria da chegada sabe dar valor à dor da partida.
Todos devíamos ter tempo para um último adeus, tempo para pronunciar as últimas palavras…
…Porque se há momentos que ir embora é difícil…outros há que ficar é ainda pior.

4 comentários:

  1. Subscrevo.

    Beijinhossssssssss**********************

    ResponderEliminar
  2. Para não ter que fazer cumprimentos, acenos ou dizer adeus... anseio deitar-me e acordar morto, assim, nem medos existem.

    Que descanso será... (rsrsrs)

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.