terça-feira, 11 de novembro de 2014

Se Lisboa pode... nós também!


8 comentários:

  1. Respostas
    1. O presidente da Câmara de Lisboa vai começar a cobrar uma taxa de 1 euro a quem entrar na Capital por barco ou avião...
      Diz que é para o turismo e não para ele... ora nós os algarvios também precisamos de dinheiro para o turismo, daí a minha brincadeira.
      Entendeste???

      Eliminar
  2. Pois eu acho muito bem! Há que encher os cofres desta merda e desta vez à pala dos que não são de cá!!! Fartinha de pagar impostos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que paguem... mas paguem também quando vierem para cá chatear os algarvios :P

      Eliminar
    2. Esclareçam-me uma coisinha: Eu quando for de Gaia para Lisboa, ou para o Algarve também sou turista? É que se todas as cidades adotarem o principio, já se vai o viajar cá dentro...imagina ir passar um fim de semana a Braga ou ao Gerês também é turismo, não?!
      ...De barco...os ferryboats também contam?! É que temos a margem sul, certo?!...
      Costa a Primeiro Ministro!!! Está no bom caminho rapaz...continua a inventar taxas...

      Eliminar
    3. O português tem memória curta Suri... até às eleições já pagou e esqueceu. Sim, porque esta taxa não é só para os turistas que chegam de avião ou cruzeiro, é também para qualquer um de nós que queira pernoitar na capital num hotel.
      E se tiveres a ousadia de chegar à capital de avião (sim porque fica mais barato) pagas a dita taxa também.
      Parem de querer tapar o sol com a peneira, o Tonho já está a mostrar as garras.

      Eliminar
  3. Lírio... por aqui a coisa anda pior... Qualquer dia cobram imposto para respirar...
    A "Presidenta" Dilma precisa de dinheiro pois ela quase não roubou na PETROBRÁS....O LULA-DRÃO e seus 40 ladrões já acabaram com a PETROBRÁS....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PDR... aqui em Portugal temos um ditado que diz: "A merda é a mesma só muda o cheiro"... basicamente é isto!!!
      (desculpa o termo)

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.