sexta-feira, 17 de julho de 2015

Hoje senti vergonha.


Não de mim.
De mim, quanto muito, embaraço e desilusão de não ter sido mais combativa, mais exigente, denunciadora da falta de carácter, dos actos infames de que fui testemunha e de que me calei ou apenas jocosamente comentei.
Sinto vergonha de ter continuado a ser uma optimista, crente da bondade do ser humano em geral, de que não existem pessoas execráveis e sem amor, respeito ou temor a nada.
Sinto vergonha de ter dado, até às últimas evidências, sempre o benefício da dúvida.
Sinto vergonha por ter aceitado e acolhido gente sem nível de quem já havia sido avisada serem abjectamente vis.
Sinto vergonha de ter tentado “esquecer” o mal que me fizeram, com a desculpa da lealdade e confiança a que me sentia obrigada por razões éticas.
Sinto vergonha por ter considerado, como amigos incondicionais e cúmplices, criaturas sem qualquer sentido de reciprocidade.
Tenho vergonha de me levantar todos os dias e crer que tudo vai melhorar que tudo vai ficar na ordem natural das coisas: bem, perfeitas.
E a meio da manhã já estou a vomitar de asco pelo que li, vi e ouvi!
Sinto vergonha por, na minha idade ser tão estúpida e ingénua.
Sinto vergonha por não conseguir desejar mal a quem tanto mal me fez!

Hoje matei uma "amizade" Para sempre!

Hoje não foi um dia bom e não tenho qualquer problema em que saibam que apesar de sempre feliz, alegre, optimista e segura também eu tenho vergonha.
E sinceramente...tenho muita pena de quem não tem vergonha.


3 comentários:

  1. Não devias sentir vergonha, mas orgulho por seres melhor. E já a minha avó dizia: "Quem tem vergonha não envergonha outro"! Ânimo, que amanhã é outro dia e tu continuarás a sair à rua de cara levantada!

    ResponderEliminar
  2. Há dias assim, mas sempre se aprende.

    Afinal a vida não é isso mesmo?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Muito embora percebendo bem aquilo que sentes acho que não deves nem é caso para sentires vergonha de muitas dessas coisas. Tens fé em algumas coisas e tinhas em algumas pessoas, desiludiram-te, é um facto, mas acreditares em algo ou alguém não tem que levares a sentir vergonha. Mas isto é só a minha humilde opinião vinda de quem vive longe e já se desiludiu com muita coisa e outras tantas pessoas.

    Beijos

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.