terça-feira, 1 de setembro de 2015

António Gedeão dizia...



"...Diria o rio que havia no seu tempo
um recorte quadrado, ao longe, na linha do horizonte,
onde dois grandes olhos,
grandes e ávidos, fixos e pasmados,
o fitavam sem tréguas nem cansaço.
Eram dois olhos grandes,
olhos de bicho atento
que espera apenas por amor de esperar... "

2 comentários:

Vá... comenta, não te inibas.