quarta-feira, 9 de outubro de 2013


Ultimamente a ideia de morte não me sai da cabeça, não sei se foi porque o meu vizinho casou, se pelo facto de ter visto o inicio de mais uma Casa dos Segredos.
Agora a sério, ando a pensar nisto há dias…
Dei por mim a pensar que se morresse agora ninguém sabia o que fazer comigo.
Sim, eu sei… enterravam-me já está.
Mas sinceramente não é isso que quero.
Então, como menina prevenida que sou, hoje telefonei ao meu advogado e marquei hora. Quero deixar tudo escrito e registado, não vá o diabo tecê-las à minha revelia.
Então vai ser mais ou menos assim:
Morro (esta parte era desnecessária, mas incontornável)
Tirem-me os órgãos todos (mas deixem os tecos, faço questão de os cansar bastante, por isso não estarão em condições para mais ninguém)
O que sobrar é para cremar, e as cinzas lançadas à Ria Formosa…
Não quero foto minha em cemitério nenhum, não quero flores (ofereçam-me agora que aceito)
Não quero homenagens, nem elogios pós vida, digam-me tudo agora, enquanto ainda posso escutar…
Lembrem-se de mim pelo sorriso, pelas palhaçadas, pela amizade que nunca neguei, pelas asneiras que fiz e que vos fizeram rir até doerem os maxilares.
Esqueçam os dias em que me viram chorar, em que a alegria dava lugar à dor… esqueçam esta parte…
E enquanto lançam as minha cinzas na Ria, espero ouvir a música dos Queen  “The show must go on”…
Porque é isso mesmo que vai acontecer, o Sol vai voltar a nascer no dia seguinte...


14 comentários:

  1. Respostas
    1. e tu duma mulher, porque não se unem? com o teco da D.Rodrigo, e com o Tico do SOG era um festival no casal.

      ;)

      Eliminar
    2. Isso é que era coisa que eu pagava para ver. O Gaijo mais eu? ahahahahahahahhahahahahahahahahahahahhaah

      Eliminar
  2. A morte é incontornável, e é inevitável pensarmos nela.

    Sempre disse que gostava de morrer no meu aniversário, para fechar o ciclo. Meus pais passam-se quando digo isto.
    Depois de morta podem fazer de mim o que quiserem, doar órgãos, alimentar os jacarés, cremar, embrulhar num trapo e plantar junto ao tronco de uma bananeira, fazer hamburguer...

    As flores não são pelos defuntos, são pela família que sobra...acho...

    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Morrer no aniversário não, não é de bom tom estragar um dia tão bonito :)
      Devias dar um bom hamburguer, depois admiram-se que eu não coma carne moída.
      Se as flores são para a familia, porque diabo as deixam no cemitério?

      Eliminar
  3. Então faxabor de marcar na agenda que te quero conhecer ainda antes...quero poder abraçar-te e dizer-te obrigada por seres quem és, como és e teres-me dado o privilégio de te conhecer.

    Gosto tanto de ti miúda!
    Jinhoooosssss minha tola!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh minha Suri, eu nunca faria uma desfeita dessas. Ainda vamos dar um big abraço, palavra de Lírio :)
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Uns advinham que vai chover, outros advinham que vai cair neve na Via do Infante A22.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso nunca caiu neve na A22, ainda bem, porque se já má agora imagina com neve.
      Olha lá, falamos de neve porquê?

      Eliminar
    2. Porque tu falaste de morte. Morte agora rima com neve no Algarve.

      Eliminar
  5. Como diria o outro maluco... Live and let die......
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então Deus do amor? O Axel Rose é maluco?
      Opahh eu gosto dele :)

      Eliminar
  6. A morte pode ser o fim, mas també o princípio. Depende de como a encaras.

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.