quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Vestido preto



"Fiz-te a vontade e vesti-o, mas arrependi-me!
É preto e provocante, não me descreve.
Sou uma mulher moderna, levo uma vida bruta e muito masculina.
Mas fui eu que a escolhi.
Saio sempre de casa atrasada, sem maquilhagem, só com um brilho nos lábios!
Almoço num snack qualquer, encostada ao balcão, e termino com um doce, para me compensar dos outros pecados que não cometi.
A alternativa que me dás, é a de ficar em casa, a limpá-la...
e a vestir vestidos decotados ao fim de semana, passando de gata borralheira, a cinderela!
Não me apetece!
Vesti-o por ti, e não por mim...
Vê no que deu!
Passámos a noite a embirrar um com o outro, eu e o vestido.
Querias-me frágil e sedutora, mas eu comecei a noite com uma malha nas meias, logo à saída do carro.
E, logo à entrada da festa, perdi a capa do sapato, o que me fez dançar toda a noite coxa...
Durante o jantar, sujei a manga com o molho da carne...
Não sou frágil, nem sedutora, nem sequer divertida...
Só me ri uma única vez, e foi quando olhei para ti, e dei de caras com o teu olhar desapontado!
Desiste!!
Não me voltes a pedir, depois de um dia de trabalho, que me mascare de Marilyn Monroe. Não me diverte, ela morreu sozinha, com a cara suja de rimel, e o estômago cheio de remédios.
Foi triste!
Fez tudo o que os homens lhe pediram, até operações ao maxilar, para ficar mais bonita...
Mas isso não é coisa que vos preocupe, ou vos tire o sono, saber porque ela se matou!
Não sei quem vai ganhar esta batalha, se ela se eu...
Eu continuarei a sair de casa, todas as manhãs, atrasada, e desmaquilhada, não sou estrela, tens de perceber isso, sou uma mulher do meu tempo, cansada e apressada, e a única coisa que peço é que me deixem ser eu...
Prefiro ver-te a olhar para todas as miúdas com os ombros e o umbigo à mostra, arriscando-me a que um dia, corras atrás de uma delas..."

[Rita Ferro]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá... comenta, não te inibas.