sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Retalhos de uma noite



Ontem voltei a ver-te.
Senti o teu olhar a procurar-me numa sala cheia de gente... 
Como é possível ainda teres esse poder sobre mim.
Raios... ainda me consegues fazer estremecer só com o olhar.
Numa fracção de segundos pensei: "Não sorrias por favor..."
Tarde demais... lançaste-me um sorriso que desarma até o exército norte americano.
Levantas o braço em sinal que queres conversar. Faço-te sinal para esperares, a aula está quase no fim...
Olho-te de soslaio, ainda consigo vislumbrar aquele menino por quem me apaixonei um dia, estás mais velho é certo, os cabelos vão começando a esbranquiçar, os ombros estão  arqueados, afinal a vida também te pesou.
Como num filme, o passado passa-me à frente, sem legendas, só com imagens.
Nada do que tens para me dizer será novidade, conheço a tua conversa.
Que não me esqueceste, que me queres de volta, que sempre me amaste.
Mas a única coisa que vais conseguir é fazer  renascer em mim a dor, a desilusão, a mágoa, a tristeza...
Olho-te mais uma vez, vejo-te triste... sinto-te perdido...
 Saio apressada do ginásio, é tarde...  estás parado na minha frente, numa mão seguras o cigarro quase apagado na outra o velho isqueiro  roda à velocidade das batidas do coração.

Perguntas-me: Podemos falar?
Respondo: Hoje não, é tarde, estou cansada...!

Voltando para casa lembrei-me de um soneto da Florbela Espanca... que demonstra bem o que sinto.

"Ódio por Ele? Não ... Se o amei tanto,
Se tanto bem Ihe quis no meu passado,
Se o encontrei depois de o ter sonhado,
Se à vida assim roubei todo o encanto,

Que importa se mentiu? E se hoje o pranto
Turva o meu triste olhar, marmorizado,
Olhar de monja, trágico, gelado
Com um soturno e enorme Campo Santo!

Nunca mais o amar já é bastante! 
Quero senti-lo doutra, bem distante, 
Como se fora meu, calma e serena! 

Ódio seria em mim saudade infinda, 
Mágoa de o ter perdido, amor ainda! 
Ódio por Ele? Não... não vale a pena... "

13 comentários:

  1. Hummm...é o rapaz do ginásio?....Ao menos deixa-o falar...quem sabe o que tem para te dizer...depois de descansares, é claro:)

    jinhoooooosssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é não minha linda Suri... não é!!!
      Antes fosse...

      Eliminar
  2. "Que levas no teu 'saco' do ginásio?"

    Uns dias para ti, respondes-me.
    Mas não compreendes que não é isso o que desejo.
    Desejo o calor de outro verão adormecido no refego do teu pescoço.
    Dar-te o horizonte entre pequenos beijos.
    Colar-me nas tuas pupilas.
    Enredar-me no teu olor.
    Caminhar para além de onde te conheço.
    Profundar no teu silêncio.
    Florescer as manhãs na tua cama.
    Visitar as costuras de teu corpo com a ponta da minha língua.
    Agarrar na tua memória.
    Suspender o tempo com a tua respiração.
    Habitar debaixo de uma casa improvisada de lençóis.
    Um gesto quotidiano.
    Adiar eternamente as despedidas.
    Não compreendes…

    Hoje saiu-me isto...
    Cumprimentos e boa noite.

    ResponderEliminar
  3. Bem... fiquei sem palavras... não conhecia a veia romântica do Insete.
    Muito lindo. Gostei!

    ResponderEliminar
  4. O passado é um bom local para se visitar, mas não para se viver ;)

    ResponderEliminar
  5. Feliz daquele a quem devotas um amor inesquecível....
    Para marcar uma mulher assim, deve ser um homem fascinante.
    Invejo-o!!!

    ResponderEliminar
  6. O texto é de 2012... não queira estar na pele dele PDR...

    ResponderEliminar
  7. Como conheço essa sensação de "Prefiro ver-te ao longe do que deixar-te magoar-me novamente"... as pessoas não mudam e nunca vão mudar, por muito que digam que desta vez vais ser diferente, nunca é e nós é que acabamos sempre magoadas...
    Revejo-me nas tuas palavras, mais do que gostaria...
    Não é ódio que sentimos, mas sim amor de mais, um amor não correspondido que já nos fez caminhar nas nuvens, mas também nos trouxe o inferno...
    Um beijo para ti
    R&A

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vontade enorme de querer abraçar aliado ao medo de voltar a escorregar... são emoções fortes demais, só quem passa por isso entende. Obrigada pela cumplicidade R&B. Beijos

      Eliminar
    2. Oh giraça, não me troques o nome :P

      Beijinhos

      Eliminar
    3. Pois foi... as minhas desculpas Miss R&A :))

      Eliminar
    4. Grazie bella...se não acertasses desta vez, em vez de Lírio ia começar a chamar-te Rosa :P
      Ehehehe

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.