segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Damn, your eyes!


Agora que tantos ganharam coragem para me vir falar de ti, agora que desisti, para meu bem, das expectativas em ti, algo que me diz que o brilho dos teus olhos vai embora. 
Sem como nem porquê, só acho que sim. 
Demorou a percebê-lo confesso, mas depois foi tão fácil de gostar. 
Não mais do que isso, mas gostar já é tanto! 
Chamaram-lhe de olhar ternurento, acreditas? 
Tiveram pena do nós que não fomos. 
E em certa medida, acho que personificámos a cena de filme que muitos gostavam que se realizasse. 
Hoje lembrei-me do brilho dos teus olhos, ou da ternura talvez, sempre que olhavas para mim. 
E quem lamentou fui eu por não termos feito nada com isso. 
Talvez por teres sido o primeiro, e até ao momento o único depois de todas as dores, que me fez achar possível abrir portas para pessoas que não trazem com elas todos os ideais que criamos. 
E que mesmo sem eles, algo nos diz que é possível dar certo. 
Eu sei que mereço mais, mas tu também merecias e fizeste tão pouco por isso. "Espero que tenha sido suficiente".

{save the last dance for me}

2 comentários:

  1. O título recordou-me este filme/canção :-)
    https://www.youtube.com/watch?v=3X7eQEdmqLE

    Para quê os lábios, quando os olhos tudo dizem? ;-)

    Um abracinho!

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.