quinta-feira, 4 de maio de 2017

Também quebro...




Normalmente dizem, daquilo que me conhecem, que devo ser uma pessoa que não padece de fraca auto-estima face a comentários maldosos e deprimentes. Mas o que por norma não se transmite, não significa que algo não nos magoe.
Se sei disfarçar? Absolutamente!
Mas acima de tudo, consigo transmitir uma segurança, uma afirmação e firmeza no modo de ser, que qualquer pessoa julga ser inabalável.
E por norma, esta carapaça funciona. E uso e abuso da sua funcionalidade para proteger a minha timidez, a minha insegurança, o meu receio de falhar, que para muitos passa completamente ao lado.
Mas às vezes sinto-me cansada. 
Às vezes gostava de poder dizer o quanto frágil eu sou. 
O quanto medo eu tenho. 
A ansiedade permanente que existe em mim. 
De gritar que não sou capaz. 
De chorar sem motivo.
Neste momento, só sei que a capacidade que uma pessoa tem de disfarçar a sua fragilidade é tão grande quanto ela própria.

13 comentários:

  1. Muitas vezes, também eu quebro mas na maioria dos casos não gosto de dar parte de fraca.
    :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faz mal mostrar fragilidade... afinal somos humanos.

      beijinhos

      Eliminar
  2. Há muitas pessoas assim...eu agora sou assim, mas já fui o oposto.

    ResponderEliminar
  3. Lírio,
    Também detesto dar parte de fraca.
    Arriba. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Pois se quebrou agora volte a ficar inteira.
    O Glorioso é Tetra campeão e isso endireita e cola o país.
    Não quer, a menina, ser a única a fazer a diferença. Pois não?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não! Nada disso. O Glorioso é o meu orgulho :)

      Eliminar
  5. até os mais fortes por vezes quebram e precisam de um abraço e carinho...
    isso nao é ser fraco... é ser humano!!
    quebra, chora, respira fundo, ergue a cabeça e volta ao ataque!!
    coragem..
    bjinhos!;)

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.