quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Coisas minhas...





Sei que não vais ler estas palavras, mas este peso no peito de tanta coisa que gostaria de te ter dito, não me deixa tranquila. Posso dizer que esta dor de te ter tão perto de mim e não poder partilhar tudo o que gostaria de partilhar, sufoca-me. Especialmente estes últimos anos que, apesar de lado a lado, a barreira da doença nos separou. Mas sabes, não tem importância, tento recuperar nestas palavras que me saem do coração. Por mim e por ti recordo pequenas coisas que guardarei na minha memória e é assim que mato as saudades. Tenho a certeza Mãe, que nesses teus momentos de silêncio, em que me olhavas, como se visses o fundo de mim, que as tuas mãos seguravam as minhas de uma forma desajeitada, sei que me querias transmitir tranquilidade e força. Mas sabes Mãe, eu é que tenho que te agradecer por me teres transmitido tudo aquilo que fez de mim o que sou hoje e pela força que tenho para lutar todos os dias. Desculpa Mãe se te decepcionei, como filha, como pessoa. Mas dei-te o melhor que consegui. Para tristeza minha, não me deste tempo para te compensar, para ter a tua ajuda para ser melhor.
Um beijo com todo amor e carinho do Mundo da tua filha… 
hoje o dia é teu. 
Sempre será...

1 comentário:

  1. Felizmente ainda tenho mãe. Mas imagino que perdê-la, através da morte, deixa uma saudade infinita e muito dificil de suportar.
    .
    Gostava que visitasse, lesse e comentasse.
    .
    .
    * COMO ATINGIR PLENA SATISFAÇÃO SEXUAL? - GUIA DO PÉNIS. *
    .
    Deixando cumprimentos luxuriosos.

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.