quarta-feira, 26 de março de 2014


Há tanta coisa que gostaria de dizer. Porém tenho medo, muito medo de ser mal interpretada.
Cada um é como cada qual, a opinião assim como o gosto é própria, única e exclusiva.
Às vezes o melhor mesmo é estar calada. Dar lugar ao silêncio voluntário em vez do silêncio forçado.
Então espero a hora certa para falar, contestar, desabrochar…
Às vezes o barulho ensurdecedor da ira das palavras severas recheadas de ressentimento, levam-nos para um lugar obscuro onde só existe mágoa.
E a mágoa é onde o coração não quer estar. O coração apenas deseja bater acelerado. Assim… acelerando a vida, dando movimento aos sonhos para nos podermos sentir vivos de verdade.
E estar vivo de verdade não é tão simples como se diz por aí…  


3 comentários:

  1. Nem sei o que te diga: eu sou explosiva, mas também sei aguardar a hora certa...

    ResponderEliminar
  2. "Simples" ????????
    Quem é que diz isso? Era dar-lhes porrada!

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.