sexta-feira, 20 de março de 2015

As minhas imperfeições...



Nem sempre tenho o conselho certo para dar à hora que ele é exigido. 
Nem sempre estou bem-disposta o suficiente para abrir as portas da minha intimidade num domingo à tarde. 
Nem sempre estou sóbria que chegue para perceber que tenho de moderar a forma como revelo o que dizem nas costas de alguém que gosto. 
Não, não sou perfeita. 
Sofro por quem gosto, longe ou perto, e preocupo-me com o rumo que as suas vidas toma. 
Mas não exijo que tenham a palavra certa para mim, que estejam disponíveis quando eu quero ou que me tratem com pinças só porque me apetece. 
Fico feliz, verdadeiramente feliz, com o que conquistam, o que, descobri da pior maneira, nem sempre é retribuído. 
E, talvez por isso mesmo, porque me dou por inteiro, me seja atribuída uma margem de manobra tão pequena nos momentos de imperfeição. 
Porque não sou perfeita e todos os outros o são.

5 comentários:

  1. E fazes tu muito bem em ser assim, só demonstra genuinidade, coisa rara nos tempos que correm :))))
    Mas eu quero é saber uma coisa! Onde está a resposta ao desafio, hã?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahahahahha
      No fim de semana eu logo respondo... mas ficas avisada! Tás na mira da AK47

      Eliminar
  2. Humm eu estou mesmo precisando de "lunettes"...Estou vendo a perfeição em pessoa.. tudo no lugar..tudo perfeito....
    Acho que a gaja quer é mesmo receber elogios...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O importante não era a foto, eram as palavras...

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.