terça-feira, 3 de março de 2015

Sem titulo!



Cheguei à conclusão que às tantas é da idade. 
Há uns anos atrás era capaz de engolir grandes sapos, ficar chocada e chorar feita Madalena arrependida à pala da estupidez de certos seres humanos que se cruzaram na minha vida. Hoje em dia é diferente, sou assumidamente adepta do "deixa andar" e acabo sempre por levar a coisa para o lado cómico. É que sinceramente não sei se me dá vontade de sorrir ou de gargalhar a plenos pulmões quando me deparo com pessoas que se acham a bolachinha mais apetitosa do pacote, o Rei (ou Rainha) da cocada preta, dono todo-poderoso da verdade absoluta, que se dão ares de defensores dos pobres e oprimidos quando na realidade...escondem cadáveres no fundo do quintal. 

Ele há com cada palhaço/a neste mundinho!

6 comentários:

  1. Dê um soco na cara e um chute nos países baixos desses camaradas....

    ResponderEliminar
  2. Ando a tentar refazer a minha vida pseudo-poética, que desapareceu num disco de computador que ardeu.
    Fica isto:

    MULHER
    Deixa de olhar o teu corpo com os olhos do “homem”.
    O seu olhar não te vê, coisifica-te.
    Por isso, vês-te mal.
    Por isso odeias-te e desconfias de mim.
    Não és a sua boneca; pensa um pouco.
    Far-te-á bem.

    ResponderEliminar
  3. Há gente que só aprende à chapada e a cada dia que passa mais me convenço disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há gente que só com um murro nas fuças aprende...

      Eliminar

Vá... comenta, não te inibas.