terça-feira, 19 de maio de 2015

A vida escorre-lhe por entre os dedos...

Observo-a...
A mulher que está ali deitada não tem nada a ver com a minha mãe.
A minha mãe era guerreira
Aquela mulher é frágil...
A minha mãe nunca dependeu de ninguém
Aquela mulher está dependente de máquinas
A minha mãe preocupava-se comigo, se estava agasalhada, se chegava tarde
Aquela mulher não se importou com o facto de eu estar de sandálias e fazer frio...
Os olhos mantêm-se fechados... há dias que não os vejo...
Pergunto-me se ainda serão cinzentos, ou se já perderam a cor.
Agarro-lhe na mão... está fria...não sei se é do ar condicionado ou se a vida a vai abandonado...
Entrelaço os meus dedos nos dela, como sempre fazia quando estávamos as duas enroscadas no sofá.
Não reage... aperto mais um pouco... sinto-lhe a fragilidade dos dedos.
Choro... imploro que me olhe...
Nem um único movimento...
Dou-lhe beijos...
Mesmo sabendo que aquela não é a minha mãe...
A minha mãe nunca me negou um abraço...

13 comentários:

  1. *
    Está a decorrer um passatempo no meu blogue, até dia 16/06/2015, para quem gosta de escrever e ganhar um miminho. Participa! (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que oportuno!!!!!
      Ao menos ler o texto, para perceber que não é o momento certo!

      Eliminar
  2. Ai carago que dor que eu nem sei que dizer...:(

    ResponderEliminar
  3. Nunca há justiça na doença, flor...apenas dor e esperança.
    Um beijo...
    (Se precisares...já sabes)

    ResponderEliminar
  4. Uma situação delicada. Uma mulher que se vai tornando diferente.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Sem palavras... apenas um abraço apertado...

    ResponderEliminar
  6. ..fica-se sem palavras ... aqui vai um abraço apertado que conforte um pouco essa tua dor .

    ResponderEliminar
  7. Um abraço forte... de amizade, carinho, força, fé e muito muito amor fraternal desse teu amigo distante que não tem muito o que fazer, a não ser orar pela decisão rápida de Deus.....e da Virgem Maria... Lirinho querida... fé, força e compreensão pois os desígnios de Deus são insondáveis....

    ResponderEliminar
  8. Amiga...não sei o que dizer...estes momentos são tão difíceis. Estou onde tu sabes, para o que tu quiseres e precisares, MESMO!!!!

    Um abraço apertado!!!! ♥

    ResponderEliminar
  9. Sem palavras... :( Beijo no coração***

    ResponderEliminar
  10. Ainda há poucos tempo passei por isso...no meu caso foi o meu pai, sei bem como te estás a sentir.
    Um abraço do tamanho do mundo e um beijo carinhoso!

    ResponderEliminar

Vá... comenta, não te inibas.